20130930

Gabriele Amorth II - O Caso Francesca

De acordo com o aclamado exorcista, ele diz que o Papa João Paulo II fez três exorcismos, na qual os considera de enorme importância e descreve uma situação muito distante da que demonstrava a imagem de Karol Wojtjla. Diferente daquele aspecto bonachão e simpático, deu lugar a um homem sério e corajoso, ignorando sua idade avançada.  

O segundo caso de exorcismo é o mais importante, conhecido como o caso de Francesca, uma moça jovem que depois de inúmeros exorcismos realizados por bispos, o papa intercedeu na situação, como muitos visto como uma das situações mais complexas que já havia visto, pois ela gritava muito na visita da capela papal para ser exorcizada. 

Havia dito que depois de um longo tempo da administração do exorcismo, a menina que até então furiosa havia se contido, se despiu da entidade malévola, quando João Paulo II disse que a missa do dia subsequente seria por ela, denotando que mais uma vitória havia sido realizada numa peleja sobrenatural. Pouco tempo depois, foi visto por vários ajudantes do papa, se levantar do chão, sorridente e feliz ao perceber que estava em terreno sacrossanto. 

Apesar da bela situação descrita naquele exorcismo, foram necessários aproximados cinco anos de contato com os bispos e padres da Santa Sé, para que ela se encontrasse livre do inimigo. Depois de toda essa situação caótica em sua vida, a jovem pode ter uma vida normal, onde posteriormente se casou e teve filhos. 

Por: Leon Bravo
Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário