20130910

Série Os Santos e suas histórias II: São Pe. Pio Parte I


Caros irmãos paz e bem, hoje falarei de um santo que tanto amo, e que desde o principio de sua vida amou Jesus de uma maneira que desde menino o quis seguir.


Hoje falarei sobre São Padre Pio, um exemplo de amor e de fé a todos nós católicos, homem sábio que suas sabedorias e seus ensinamentos, fizeram dos mais pecadores a voltar para a igreja.

São Padre Pio nasceu em 25 de Maio de 1887 na localidade de Pietrelcina. Foi um dos sete filhos de Grazio Forgione e Maria Giuseppa De Nunzio. No dia seguinte, foi batizado com o nome de Francisco, e mais tarde seria, de fato, um grande seguidor de são Francisco de Assis.

Quando criança já amava muito a Deus, e tinha uma admiração enorme por Nossa Senhora e por Jesus, no qual os via constantemente devido a tanta familiaridade. Foram Jesus e Maria que apareceram a ele quando ele recebeu pela primeira vez as dolorosas chagas de Cristo em 1910.

Quando pequeno se tornou amigo de seu anjo da guarda, e muitos dizem que ele recomendava a todos a rezarem pelo seu anjo da guarda, estreitando assim a intimidade dos fiéis para com aquele que viria a ser o primeiro sacerdote da história da igreja a receber os estigmas do Cristo do Calvário.

Com 12 anos fez a primeira comunhão, com 15 anos entrou no noviciado Morcone com o nome de “Frei Pio”, formou os votos em 1904 em 1907 formou a profissão de votos solenes, foi ordenado Padre em 10 de Agosto de 1910 no Duomo de Benevento.

Durante os primeiros anos como frei capuchinho, frequentes problemas de saúde obrigavam Padre Pio a fazer visitas regulares à sua casa para receber cuidados de sua mãe, a quem chamava carinhosamente "Mama Peppa". Ele sofria de intensas dores no peito e nas costas, frequentes dores de cabeça, febres altas, problemas pulmonares e estomacais. Estes sintomas desapareciam inexplicavelmente quando ele voltava. Depois de sua ordenação, seus problemas de saúde o obrigaram a permanecer em casa até 1916. Quando voltou, nesse ano, foi mandado para o Convento de São João Rotondo, lugar onde viveu até a morte.

Aos casos mais complicados Padre Pio dizia “Estes só Nossa Senhora”, ele confiava e tanto amava e queria obter suas virtudes.

Padre Pio percebendo que sua missa era a de acolher em si o sofrimento dos outros, recebe os sinais da paixão de Cristo em seu próprio corpo, começa ai a sua missão.

Se entregando inteiramente ao Mistério da Confissão, buscava aliviar os sofrimentos dos corações dos fieis, e liberta-los das garras do demônio. Torturado e tentado e testado por diversas vezes este por diversas vezes sabia de sua astúcia em desviar os filhos de Deus do caminho da fé.

Padre Pio percebendo que não somente deveria aliviar o sofrimento espiritual, recebeu um pedido de Deus para construir um hospital conhecido como "Casa Alívio do Sofrimento", o que veio a ser referencia em toda a Europa. Mesmo sendo vitimado de calúnias injustificáveis, nunca esfriou seu coração para com a igreja para o qual tinha grande apreço e admiração, sabia muito bem de onde proviam as calunias, sendo estas por partes de alguns da igreja e não Igreja mãe a quem ele tanto amava.


A pedido do Santo Padre, devido aos horrores causados pela Segunda Guerra Mundial, é criado o grupo de orações traz paz e amor de Deus e de tais virtudes no mundo que sofria e se angustiavam no vale tenebroso de lágrimas e sofrimentos...

Continua...

Por: Jana Silva
Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário