20131102

Por dentro das Jornadas Mundiais da Juventude II

As Nações Unidas declararam o ano de 1985 como “Ano Internacional da Juventude”. Em 1984 ficou claro que deveria haver outro encontro dos jovens do mundo todo com o Papa. O tempo foi curto e trabalhou-se intensamente. E em 30 de março, os jovens estão de novo em Roma para outro encontro com o Papa. Dessa vez, mais de 250 mil jovens responderam ao convite do Papa, comparecendo em Roma, novamente, no Domingo de Ramos - 31 de março.




Naquele 1985, Karol Wojtila dedica aos jovens também a tradicional Mensagem de 1° de janeiro para a Jornada Mundial da Paz ("A paz e os jovens caminham juntos"). Ainda a eles endereça uma Carta que não tem precedente na história bimilenar do papado, a qual pode-se considerar uma espécie de magna charta da pastoral juvenil. "Depende exatamente de vós o futuro - escreve o Papa-, de vós depende o término deste milênio e o início do novo. Não sejais, portando, passivos; assumi vossas responsabilidades em todos os campos a vós abertos em nosso mundo". Um convite que, como se vê, constituirá um autêntico 'fio condutor' nas histórias das JMJ.


Por: Michele Carvalho
Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário