20131201

Entrevista com Padre Roberto Vicente Leite

Hoje a escolascagem e a bitolagem rola solta no Nerds, entrevistamos o Reverendo Padre Roberto Vicente Leite, um Sacerdote que dispensa introduções,então confiram essa  troca de ideias sensacional.

Catolics Nerds: Em que momento da sua vida o senhor decidiu dar o seu sim para Cristo e como foi o processo até chegar ao Seminário?
Pe.Roberto: Sou de família  pobre como a maioria dos vocacionados, e muito religiosa, dentro de sua simplicidade... Tive madrinha batismal exemplar, ela era “cozinheira” do Padre da minha Paroquia e o Padre holandês, da Congregação os Espiritanos, era o meu padrinho, ele não me dava muita atenção, porque eu era pobre. Mas a minha madrinha, essa sim... Eu era fascinado com a Liturgia bem celebrada por ele, os paramentos e tudo mais, desde pequeno eu achava “aquilo” bonito e dizia que queria ser Padre que nem meu padrinho, embora ele não me desse “bola”. Fui seu coroinha... Veio a adolescência e junto com ela a morte de meu pai e a necessidade de trabalhar para ajudar no sustento da casa, sou o 5° dos seis filhos de meus pais. Limpava os jardins da vizinhança e ganhava uns troquinhos... Depois trabalhei em uma empresa de pó calcário, serviço bruto... Depois aos 17 anos fiz estagio na Caixa Econômica Federal... Esfriei um pouco na vida de Igreja mas estava a chama da vocação sob cinzas e aos dezoito anos o Espírito Santo soprou e o fogo do primeiro amor reacendeu e fiz uma experiência na vida religiosa junto dos Padres de Sion (Castro-PR). Vi que não era meu estilo de vocação e retornei-me à minha Diocese de origem, na qual estou até hoje. Fiz os estudos de Filosofia no Instituto São Vicente de Paulo dos Padres Lazaristas e a Teologia na PUC-BH. Fiz mestrado mais tarde em Filosofia e defendi a tese: As razões do coração, uma crítica ao racionalismo e secularismo moderno em Blaise Pascal.

Catolics Nerds: A afirmação de Pe. Julio Maria Lombarde: “Quando um coração Eucarístico penetra um coração humano isso é uma revolução!” Também aconteceu com o senhor?
Pe.Roberto: Plenamente, e é graças essa incandescência Divina que vejo “o mundo dos homens” com os olhos Eucarísticos de Cristo!

Catolics NerdsComo foi a reação da sua família em relação a sua decisão?
 Pe.Roberto: Minha família ficou muito feliz e me apoiou, ajudou-me em todos sentidos...às vezes até se sacrificando financeiramente.


Catolics Nerds Após a entrada no seminário como foi a trajetória ate a ordenação?
Pe.Roberto: Já falei um pouco sobre na primeira pergunta, mas tem um aspecto quanto à Ordenação Sacerdotal. Morrera um Padre em nossa Diocese vitimado de um imprudente acidente (por parte dele) e eu estava faltando um período para terminar o curso de Teologia, já Diácono e o meu Bispo da época, Dom José Lima, de grata e  saudosa memória, ordenou-me no dia de São José, sem eu terminar o curso de Teologia (com licença de Roma) e apenas 4 meses e meio de ministério diaconal (já que a Igreja ordena que se exerça no mínimo seis meses desse ministério sagrado até o grau do presbiterado). Foi um sufoco, mas Deus e a Virgem Santíssima auxiliaram-me.

Catolics Nerds: O que mais te faz se sentir realizado como Sacerdote?
Pe.Roberto: O segredo da minha vida é a Eucaristia e os demais Sacramentos para a salvação das almas e a minha. Isso me realiza profundamente! posso celebrar 5 Missas num Domingo que a última é como se fosse a primeira.

Catolics Nerds: Qual a função do Chanceler do Bispado?
Pe.Roberto: Do ponto de vista canônico, é o notário oficial da diocese, secretário particular do senhor Bispo, arquivista diocesano, despachante de documentos oficiais. Geralmente, as provisões (nomeações de párocos, vigários paroquiais, administradores paroquiais e congêneres),  criação de paróquias, decretos, atas de ordenações são documentos assinados pelo Bispo e pelo chanceler. Do ponto de vista institucional (já que a Igreja, enquanto instituição é também um estado) represento o Bispo nas atividades civis e solenes, quando impossibilitado). Todas as cúrias diocesanas funcionam também como uma espécie de subembaixadas. Quando um Bispo morre ou é transferido, o chanceler convoca o colégio de consultores (inclusive faço parte deste) que é o antigo cabido dos Cônegos e presido a escolha do administrador diocesano até a santa sé enviar um novo Bispo.  Até a eleição, o chanceler que governa a diocese. Geralmente o colégio de consultores elegem o vigário geral para o cargo de administrador diocesano ou o próprio chanceler (o chanceler tem 3 nomes de sacerdotes para a eleição: ele, um membro do colégio dos consultores e um membro do clero geral.

Catolics Nerds: Como funciona o tribunal eclesiástico, quais suas funções?
Pe.Roberto: A Diocese de Sete Lagoas, como as que estão ligadas à Arquidiocese de Belo Horizonte, assim chamadas Dioceses sufragâneas à Arquidiocese Metropolita, não têm um tribunal eclesiástico próprio, a exceção da Diocese de Divinópolis. Temos câmaras de apelação, ou seja, os processos de declaração de nulidade de matrimonio são realizados na Arquidiocese, contudo, as câmaras que colhem os inquéritos; as câmaras são formadas por um juiz auditor (que faz as perguntas), o defensor do vínculo (exerço essa função) que é o que acompanha a audiência representando a Diocese para que nada escape às normas da Igreja e o notário (escrevente, que pode ser um leigo, como nosso caso). Processos canônicos à clérigos ocorrem sempre com a minha assistência, a presidência do senhor Bispo e dois Monsenhores.

Catolics Nerds: Hoje infelizmente temos passado por uma enxurrada de abusos Litúrgicos pelo país poderíamos creditar isso a uma perda da  verdadeira identidade e espiritualidade de membros do Clero e dos fiéis?
Pe.Roberto: Somos uma ‘leva’ de ordenados pós Concílio Vaticano II, que é mal interpretado ao bel prazer do relativismo predominante em todas as instâncias, em especial em nosso seio. Com isso, cada um vai criando sua ‘própria verdade Litúrgica’, esquecendo-se de que a Liturgia Sagrada pertence à Deus e não ao homem, na sua insana busca de preencher sua vaidade pessoal. Assim, dentre muitas consequências desse esvaziamento espiritual, por consequência vem a crise da identidade clerical... O sacerdote que se esquece que é um colaborador do Bispo na ordem Episcopal e que está a serviço da Igreja de Cristo e não se servindo dela, envergonha-se de sua identidade presbiteral. Há também aqueles que pensaram ter vocação, mas fora somente um entusiasmo e se acomodaram no estado clerical, mas sem querer agir e se revestir do Cristo Sacerdote, Rei e Profeta. Hoje á uma inversão: grande parte dos clérigos está se portando como ‘leigos’ e, em contra partida, está ‘clericalizando’ os leigos, sobremaneira nas Liturgias Sagradas... Há irmãos (e são muitíssimos) que não rezam a Liturgia das horas, não creem na Eucaristia, banalizam a autoridade Episcopal e Petrina... E, não querendo me alongar, transformam o altar (gólgota) em palco e a sacristia em camarim...


Catolics Nerds: Como um leigo deve se portar e como proceder ao participar de Missas com abusos Litúrgicos?
Pe.Roberto:  Se o leigo conhece (pelo menos deveria conhecer) o rito da Liturgia Eucarística ( que creio ser a pergunta relacionada),  apesar dos abusos Litúrgicos, da insuflação de egos, havendo formula da Santa Missa devida e santamente proferida pelo sacerdote, o sacramento é sempre válido, embora 'banalizado e esvaziado’ em muitos momentos de sua celebração; porém, se os abusos flertam com o sacrilégio deverá juntar provas (preferencialmente em vídeos) e denunciar ao senhor Bispo, se esse, na sua limitação também possa coadunar com os tais, denuncie-se à Nunciatura Apostólica.

Catolics Nerds: Como proceder ante a influência da Teologia da Libertação em nossos jovens e em nossa Igreja?
Pe.Roberto:  Digo com toda firmeza, deplorar, desprezar plenamente, porque não é o ensinamento do magistério, já que esse mesmo, a condenou. Ensinar-lhes que tal pseudo teologia jamais edifica, não existe uma pobreologia dentro da teologia. Mas bem objetivamente, rezar, rezar, rezar...

Catolics Nerds: Por um outro lado percebemos um aumento significativo de jovens tradicionais e conservadores na Igreja, como o senhor avalia esse crescimento?
Pe.Roberto:  Avalio a intervenção materna da virgem Maria, pela ação do Espírito Santo, alma da Igreja que é o Corpo Místico de Cristo. Por outro lado, a supracitada Teologia, no dizer de um santo Bispo das Américas, enriqueceu os comunistas teólogos e empurrou os pobres para as seitas neo pentecostais... E os jovens, sedentos da autêntica e genuína fé, das origens de nossa fé, estão redescobrindo o tesouro bimilenar da Santa Mãe Igreja.

Catolics Nerds: Recentemente alguns blogs e sites católicos apoiados por algumas paginas realizaram uma campanha chamada #AjoelhaBrasil para incentivar a Comunhão de Joelhos e na boca e alguns sofreram críticas por parte dos modernistas e TLs, qual é a orientação da Igreja respeito da Comunhão? Um Sacerdote ou ministro pode recusar a comunhão de joelhos?
Pe.Roberto: De maneira alguma, pelo contrário, deve ser estimulada essa forma correta de se receber o Sagrado Corpo do Senhor. A Igreja sempre exortou a Sagrada Comunhão diretamente na boca e, sobremaneira dada pelo próprio Sacerdote e Diácono; porém, há os ministros extraordinários da Comunhão liberado para os leigos. Mas a Igreja não proíbe, infelizmente, a Sagrada Comunhão na mão... Veja uma Santa Missa na Santa Sé, as pessoas no máximo tomam a Comunhão de pé, mas sempre na boca...

Catolics Nerds: Porque os fiéis insistem em fazer comparações entre os Papas? 
Pe.Roberto: Fraqueza humana, carência... Isso acontece com Bispo local, com Padre... e assim vai... Muitos se apegam ao clérigo mais afetivamente do que efetivamente na fé! Cada Papa, legitimamente eleito pelo Colégio Cardinalício, traz consigo pra sua Missão Petrina, sua cultura, sua postura... Por exemplo, nosso amado Francisco não tem o ‘traquejo’ Litúrgico como Bento XVI, mas cada qual tem seu carisma peculiar que exalar o bom odor do Cristo, Bom Pastor...

Catolics Nerds: Quais as suas expectativas em relação a reforma da Cúria?
Pe.Roberto: Do ponto de vista político, financeiro, econômico jurídico, enquanto estado, uma maior transparência e decência na gestão dos bens da Igreja e destinação efetiva ao que se propõe... Noutros aspectos (morais, dogmáticos, congregacionais) mais mudanças talvez na forma de escolha de Bispos, maior rigidez para os candidatos ao Sacerdócio e, talvez teremos menos Bispos ‘conservadores’.

Catolics Nerds: Qual é o Papel e a importância da evangelização pelas mídias sociais?  
Pe.Roberto: Bom, li uma coisa interessante do Pe. Demetrio mais ou menos nesse sentido (não me lembro seu sobrenome), que o católico (expecificamente a nós sacerdotes) deve usar a mídia social, em especial as redes sociais, como um importante meio para evangelizar, tirar dúvidas, interagir, mas não torná-lo os meios mais importantes para tal, pois a evangelização se faz sobremaneira na relação interpessoal... Não podemos nos ‘acomodar’ ao comodismo (sic) virtual, pois somos reais e a vida da Igreja é real e não mera quimera, utopia.

Catolics Nerds: Como foi a descoberta dos dois exemplares antigos do Missal Romano em sua Paróquia e qual a emoção que o senhor sentiu?
Pe.Roberto: Ah sim, estou fazendo o inventário móvel e imóvel da paróquia (e essa é a segunda mais antiga da cidade Sé Diocesana), então indo à torre para ver o que realmente deveria ser guardado ali e aproveitar para faxinar ao mesmo tempo, revira aqui, revira ali, vi o Missal ‘de São Pio V’ datado em Romanos 1884 ‘jogado’ juntamente com outros registros como entulho... Tive emoções simultaneamente variadas: Emoção, consternação, decepcionado com a ignorância clerical vigente até então. O outro Missal de 1911 já estava na biblioteca da casa paroquial... Deus seja louvado!

 Catolics Nerds: Como é ser um padre "escolascador" e o que precisa para que mais Padres sigam essa linha?
Pe.Roberto: É lutar com toda força, paixão e amor a sã doutrina, mas estar preprarado para os ventos contrários que o diabo sopra e muitos se deixam seduzir por ele, achando que é uma brisa, pois o diabo é o pai da mentira e para que outros irmãos no sacerdócio o façam é preciso que eles realmente amem o ministério que não é nosso, mas de Cristo e amar, conhecer verdadeiramente a Igreja de Cristo, servi-la e não servir-se dela, como o prório Senhor disse que não veio para ser servido, mas para servir.

Catolics Nerds: Uma mensagem para os leitores e suas considerações finais.
Pe.Roberto: A Igreja é de Cristo, todos, pela graça do batismo somos associados, como pedras de edificação e não pedra de tropeço. Somos responsáveis para resguardar a salvação trazida por nosso Senhor, experimentada de forma peculiar por primeiro pela Virgem Santissima, Nossa Senhora, a qual, depois de cristo é assunta incorruptível aos ceus, rainha, porque foi serva. Nosso Senhor, através de sua Igreja, não precisa e não busca ‘simpatizantes’, mas discípulos à sua escola de salvação, a qual so se encontra em sua esposa (a Igreja).ET BENEDICTIO DEI OMNIPOTENTIS, PATRIS ET FILII ET SPIRITUS SANCTI DESCENDAT SUPER VOS ET MANEAT SEMPER!

Por: Hamilton Bastazini
         Mauricio Gil Cavalcanti
Colaborou: Gleysson Bettin
Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário