20140207

Santidade não se tem, se constrói

"Mas como eu posso construir minha santidade?"

Talvez esta é a pergunta que todos os cristãos fazem para si mesmo ou para um padre ou a um religioso, tanto faz, Mas a Santidade não e difícil de se edificar como imaginamos, duas coisas somente são necessárias.

Quais são esses dois passos? Primeiro passo é o da oração, e o segundo é o da ação, ORA ET LABORA (ORA E TRABALHA).

 A oração e o principio básico da santidade, ("Pois a oração e a elevação da alma a Deus (CIC 2590) e somente dessa elevação de alma que nesse citamos para sermos Santos”).

Como orar, como pedir, o próprio Cristo nos ensinou a orar e pedir (lucas 11,1-4). Ai nos vem outro questionamento, o quanto eu devo orar?."Orai sem cessar' (1TS 5,17),” sempre e por tudo dando Graças a Deus Pai por Nosso Senhor Jesus Cristo"(Ef 5,20), com orações e súplicas de toda sorte, orai em todo tempo,no Espírito e, para isso, vigiai com toda perseverança e súplica por todos os santos" (Ef 6,18). "Não nos foi prescritos que trabalhemos, vigiemos e jejuemos constantemente, enquanto, para nós, é lei rezar sem cessar"( Evágrio Pôntico). Orar e sempre possível!: O tempo do  Cristão é o de Cristo Ressuscitado que "esta conosco todos os dias" (Mt 28,20), apesar de todas a s tempestades (Cf  Lc 8,24). Nosso tempo esta nas mãos de Deus: "É possível orar até no mercado ou num passeio solitário fazer uma oração frequente e fervorosa.

Sentados em vossa loja, comprando ou vendendo, ou mesmo cozinhando" (São João Crisóstomo, Ecl. 2:PG 63,585D.). Pois bem irmãos "orar e uma necessidade vital" (CIC 2744) para lutarmos contra o pecado é esta força vem do espírito em nossa oração (Cf. Gl 5,16-25). Passemos para o Segundo passo, a Ação!

A Caridade é a alma da santidade à qual todos são chamados. Ela "dirige todos os meios de santificação, dá-lhes formas e os conduz ao fim"(Lumen Gentium 48), é o que nós leva a caridade e o amor ao próximo é a oração, da qual já falamos, devemos compreender que o Espírito de força, fortaleza e Amor, que recebemos na oração deve e tem que ser revertido para a Igreja e para todos os Filhos e Filhas de Deus, "Compreendi que a igreja tinha um corpo, compostos de diferentes membros, não lhe faltava o membro mais nobre e mais necessário (o coração). Compreendi que a igreja tinha um Coração, e que este Coração ARDIA de AMOR. 

Compreendi que só o amor fazia os membros da igreja agirem, que, se o Amor  viesse a se apagar, os Apóstolos não anunciariam o Evangelho, os Mártires se recusariam a derramar seu sangue... Compreendi que O AMOR ENCERRAVA TODAS AS VOCAÇÕES, QUE O AMOR ERA TUDO, QUE ELE ABRAÇAVA TODOS OS TEMPOS E TODOS OS LUGARES...EM UMA PALAVRA, QUE ELE É ETERNO"(Sta. Teresinha do Menino Jesus). «Deus é caridade e quem permanece na caridade, permanece em Deus e Deus nele» (1 Jo. 4,16). Os grandes Santos da Igreja foram aqueles que mais oraram e trabalharam; São Francisco de Assis trabalhava o dia todo, mais passava a noite toda rezando aos pés de Cristo crucificado. Essa e a essência estar com Deus no seu mistério da oração e ir ao encontro do próximo, "Sendo assim, o primeiro e mais necessário dom é a caridade, com que amamos a Deus sobre todas as coisas e ao próximo por amor d'Ele"( Lumen Gentium 42). Irmãos "o amor é a vocação fundamental e originária do ser humano” (CIC 2392). E é isso, nossa santidade deve se basear nesses pilares de iniciação, não só neles, pois a muitos mais pilares de santidade na Igreja.

 Que nós possamos sempre procurar estar em intimidade com Deus em oração, para depois nos dirigirmos ao encontro do próximo, pois se assim não for, nada teremos a oferecer!

Desejo a paz da parte de Deus Jesus Cristo, e o Amor Materno da  Mãe de Deus a sempre Puríssima Virgem Maria... 

 Por: Wellington Marins
        Correspondente do Catolics Nerds no ES e Seminarista do Rito Melquita
Compartilhar:

Um comentário:

  1. Também gosto muito dessa fala do João Paulo II

    “Caros jovens, tende a santa ambição de ser santos, como Ele é santo! Perguntar-me-eis: mas é possível ser santo hoje? Se o caminho é árduo, tudo porém podemos n'Aquele que é o nosso Redentor. Por isso, não vos dirijais a outros senão a Jesus. Jovens de todos os continentes, não tenhais medo de ser os santos do novo milênio! Sede contemplativos e amantes da oração, coerentes com a vossa fé e generosos no serviço aos irmãos, membros vivos da Igreja e artífices de paz”.

    ResponderExcluir