20150313

Filosofia patrística - A Gnose e Santo Irineu

santo-ireneu-de-lyon (1) A filosofia gnóstica nasceu independente do Cristianismo, na verdade bebeu de fontes neoplatônicas¹ e viu no Cristianismo seu caminho para o sucesso. Os gnósticos tentaram, digamos ‘parasitar’ na Igreja e com uma doutrina aparentemente semelhante à Cristã vista de forma superficial, conseguiu arrebatar para si muitos adeptos e tornou-se a primeira e uma das mais perigosas heresias de toda história da nossa Santa Igreja Católica. Algumas perguntas devem ter vindo em sua cabeça, como essas: o que tinha de tão perigoso nessa filosofia? Como a Igreja soube combatê-la? E porque estuda-la?  Responder essas perguntas é olhar para traz e perceber que estudar a história da Igreja pode significar um maior preparo para enfrentar os problemas atuais. Assim,  respondermo-las ao longo do texto.

A palavra Gnose significava o conhecimento do divino, primeiramente é importante considerar que existem várias correntes gnósticas, nos deteremos aqui na que arrebatou um maior numero de adeptos e ficou mais conhecida, esta corrente  pertence a escola de Valentino. Ele junto com seus seguidores acreditam num Deus Pai incorruptível e não gerado,desse Deus por sua vez emanava eones. Ou seja, Deus era a fonte e os chamados eones eram uma emanação espontânea vinda dessa fonte. Também os eones emanavam, segundo Valentino do primeiro eone surgiu a Mente e a Verdade da qual procedem a Razão e a Vida e assim por diante.Ora,o ultimo era a Sabedoria,certa vez ela quis conhecer o primeiro,sendo que seu esforço foi inútil,como consequência dessa frustração surgiu o mundo e todo seu mal oriundo da decepção da Sabedoria.Ai esta o cerne da doutrina,para os gnósticos a matéria é algo ruim e não foi criada por um Deus bom.E sim criada por um Deus mal que surgiu da eone Sophia (Sabedoria).

Esse Deus mal para os gnósticos é o Deus do antigo testamento, para eles um Deus arrogante, severo e castigador. Por sedução, espíritos que viviam num mundo criado pelo Deus bom foram aprisionados nesta matéria em que vivemos. Cristo foi mandado pelo Pai primeiro para restaurar o equilíbrio desfeito pelo louco sonho da Sabedoria.A libertação dos espíritos deste mundo só se dar através da Gnose e ai estar a missão de Cristo,fornecer o conhecimento do divino para tal libertação.Para Valentino existia três categorias de pessoas: os homens carnais,os psíquicos e os pneumáticos.Para os primeiros  não há salvação,estão destinados a perdição; os segundos podem salvar-se a custa de grande esforço; e os terceiros já chegaram a Gnose.Os gnósticos defendiam que tinham todo o conhecimento trazido por Cristo e os apóstolos, e que os Bispos Católicos eram mentirosos, não possuindo tal conhecimento.E com belos jogos de palavras e discursos conseguiam atrair um enorme rebanho de fiéis da mãe Igreja.

Graças à providência Divina para grandes heresias sempre se levantaram grandes Santos e um deles foi uma muralha invencível chamado Santo Irineu de Lyon, Padre da Igreja de Lyon nascido no ano 140. Criador da grande obra Adversus haereses que refuta e desmascara a heresia gnóstica. Segundo Irineu,como é possível os Bispos não terem o verdadeiro ensino de Cristo se eles são os sucessores diretos dos apóstolos que por sua vez tiveram contato íntimo com Jesus? Também segundo ele, não é possível chegar a essa Gnose que vai além dos limites humanos, já que Deus é incompreensível e todos nossos conceitos são inadequados para ele. Por isso, mais vale ter uma relação com Deus de fé e amor do que tentar chegar a ele apenas por conhecimentos. Para Irineu a mais grave blasfêmia era considerar que a criação desse mundo foi devido a uma emanação de Deus, na verdade conhecer a obra do mundo e contempla-la é se aproximar de um Deus onipotente e de grande beleza. Sobre a questão de considerar o filho Jesus inferior a Deus Pai, Irineu responde que o filho de Deus não teve princípio, pois ele é desde a eternidade coexistente com o Pai e que ele estar subordinado ao Pai não pelo seu ser ou pela sua essência, mas apenas pela sua missão. Os gnósticos também erram em afirma que a matéria em si é mal, na verdade a origem do mal está no abuso da liberdade e, por isso, deriva do homem e da sua escolha.

Afinal de contas por que estudar esta heresia aparentemente derrotada? Conhecer seu erro é perceber que esta heresia não esta morta, pelo contrário, parece mais viva do que nunca, sendo que vestida de ‘roupas novas’. O mal não esta no mundo criado ou num sistema de governo capitalista e opressor como tanto se prega hoje. O mal na verdade, reside em nós mesmos, antes de querermos mudar o mundo é preciso mudar a nós mesmos e perceber que sempre há algo em nós que precisa ser melhorado.

 Por: Augusto Cesar.

Catholic Nerds Pernambuco

 

 

 

1- A maior figura do neoplatonismo é Plotino (nascido em Licopoli, no Egito, em 203 ou 204 d.C.), os neoplatônicos acreditam num Deus uno,causa de todas as coisas.E que de Deus surgem emanações.

 

Referências

  • Nicola Abbagnano,História da Filosofia.Vol II.3° Ed,editorial Presença.

  • padrepauloricardo.org/cursos/historia-da-igreja-antiga.


 
Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário